Fragata Bartolomeu Dias da Marinha Portugues entra em Toulon para missão NATO de escolta a porta-aviões da Marinha Francesa


Toulon, França
19 de Abril de 2024

Fragata NRP Bartolomeu Dias, número de amura F333 da Marinha Portuguesa, sob comando do Capitão-de-fragata Artur José Lucas da Silva e com uma guarnição de 136 militares, a entrar no Porto de Toulon, na Costa Mediterrânica de França, a 19 de Abril de 2024

A NRP Bartolomeu Dias (F333) largou da Base Naval de Lisboa a 15 de Abril de 2024, afecta à missão "Akila" da NATO, integrada no Grupo de Ataque do Porta Aviões ("Carrier Strike Group") da Marinha Francesa "Charles de Gaule" (R91) e que irá operar ao longo de 6 semanas, entre outros, no contexto da Operação "Noble Shield" da NATO no Mar Mediterrâneo, destinada ao reforço de presença e dissuasão da Aliança Atlântica naquela região.

Antes, a 17 de Abril de 2024, foi referenciada a entrada em Toulon de um submarino nuclear da classe Rubis da Marinha Francesa; a 18 de Abril de 2024, a fragata italiana "Carabinere" (F593), uma fragata francesa da classe Aquitaine e o navio francês de abastecimento e apoio logístico Jacques Chevallier (A725); e ainda, já a 20 de Abril de 2024, o porta-aviões nuclear francês Charles de Gaule (91) deu entrada em Toulon, embarcando 18 aeronaves "Rafale", 2 aeronaves E-2C "Hawkeye" e 2 helicópteros "Dauphin".

O porta-aviões "Charles de Gaulle" (R91), ao serviço da Marinha Francesa desde 2001, foi lançado à água em 7 de Maio de 1998, desloca 42 500 toneladas, com 261,5 metros de comprimento, 64,36 metros de boca (31,5 metros na linha de água) e 9,43 metros de calado. Propulsionado por dois reactores nucleares Areva K15, tem uma velocidade máxima de 27 nós. Tem uma guarnição de 1 350 elementos a que acrescem 600 elementos afectos ao grupo aéreo.

O NRP Bartolomeu Dias é um navio de luta anti-submarina, construído no estaleiro de Schelde Group (Holanda) e originalmente lançado a 16 de Maio de 1992 e que viria a servir como HNLMS Van Nes na Marinha Holandesa. Entrou ao serviço da Marinha Portuguesa a 16 de Janeiro de 2009, como o primeiro navio da classe Bartolomeu Dias. Tem um comprimento de 122,25m, uma boca máxima de 14,4m, deslocando 3 320 toneladas, com uma velocidade máxima de 20 nós na variante de propulsão diesel (e de 29 nós na variante de turbinas a gás). Está armado com uma peça de artilharia OTO Melara de 76 mm; com até 16 mísseis Mk 48 VLS Sea Sparrow (curto alcance de defesa antiaérea); com até 2x4 mísseis Harpoon (longo alcance, anti-navio); com 2x2 tubos lança torpedos MK46; com sistema de defesa antimíssil e superfície, "Close-In Weapons System", CIWS Goalkeeper, assente num canhão GAU-8 Avenger de 30 mm com 7 canos rotativos ("Gatling"); e podendo estar equipada com um helicóptero Westland Lynx Mk95, para o qual possuí hangar e convés de voo.

Esta força aeronaval, sob comando do Contra-Almirante Jacques Mallard, será composta por meios de França, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Itália e Grécia.

Foto a partir de vídeo por G. Gyssels | OSINT

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas