MÍSSIL DE CRUZEIRO LARGADO DE BOMBARDEIRO RUSSO


Federação Russa
Dezembro de 2022

Filmado por um dos seis a sete tripulantes de um bombardeiro quadrimotor a hélice Tupolev Tu-95 MS (designação NATO, "Bear-H") da Força Aérea da Federação Russa, podemos observar o lançamento de um míssil de cruzeiro Kh-101 colocado num dos oito pontos exteriores de fixação, em finais de Dezembro de 2022. Podemos escutar o tripulante dizer "Dobroye Utro Zelenskiy!" ("доброе утро Зеленский!" ), literalmente "Bom Dia Zelenskyy!" (numa referência a Volodymyr Oleksandrovych Zelenskyy, Presidente da Ucrânia).
O míssil Kh-101 ("X-101", designação NATO "AS-23 Kodiak"), ao serviço da Federação Russa desde 2012, tem 7,45 metros de comprimento, com uma envergadura de asa de 3 metros (quando em voo autónomo após lançamento), tem uma massa total de 2 200 a 2 400 kg, transportando uma ogiva de 400 a 450 kg. Tem um alcance de 3 000 a 5 000 km e uma precisão CEP ("Circular Error Probable") de 10 a 20 metros. Trata-se de um míssil de cruzeiro, dotado de características furtivas, lançado a partir de aeronaves, propulsionado por um motor turbo-hélice TRDD-50A, com uma velocidade máxima de Mach 0,78 (Mach 0,57 a 0,59 em cruzeiro), com perfil de voo variável e ajustável entre os 30 e os 10 000 metros (6 000 metros em cruzeiro), guiado por sensores electro-ópticos, de inércia e de televisão. O Kh-102 corresponde à variante nuclear do Kh-101.




A variante MS/M do Tu-95 corresponde a uma modernização deste bombardeiro, que tem um desenho original da década de 1950, com a melhoria da propulsão, um novo sistema de radar, a inclusão de sistemas de navegação computorizados, sistemas de controlo integrados e suporte de 4 pontos de fixação duplos em cada asa onde o Kh-101 pode ser equipado. A segunda fase desta modernização, correspondente à variante MSM, iniciou-se em 2018-2019, teve a primeira unidade a entrar ao serviço em 2020, e visa garantir um perfil operacional até à década de 2040.
Vídeo via OSINT

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"