FORÇAS SOVIÉTICAS OCUPAM CAPITAL DA HUNGRIA


Budapeste, Hungria
Outubro-Novembro de 1956

Carros de combate T-34/85, de 35 toneladas e com peça principal ZiS-S-53 de 85mm, das Forças Armadas da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), em primeiro plano em frente ao Hotel Astoria, no cruzamento da Avenida Múzeum com a Rua Kossuth Lajos, geo-referenciação 47.494130677572514, 19.06003364098036 , ref. https://goo.gl/maps/7YXvGGGxxtxYftW88 , no centro de Budapeste, Hungria, em Outubro-Novembro de 1956.

As Forças Armadas da URSS, sob a liderança de Nikita Khrushchev e comando do seu Ministro da Defesa, Georgi Zhukov, ocuparam a capital da Hungria, Budapeste, de 24 a 31 de Outubro de 1956, no desenrolar da Operação "Vaga"("волна", "Volna"), como resposta de força face ao movimento revoltoso de base universitária iniciado a 12 de Outubro de 1956, cujo manifesto exigia independência de influência de potências estrangeiras, reformas políticas e sócio-económicas, liberdade de expressão e de imprensa. Perante a decisão entretanto firmada pela Hungria de abandono do Pacto de Varsóvia (a que tinha aderido cerca de 1 ano e meio antes, a 14 de Maio de 1955), as forças soviéticas voltam a entrar em Budapeste, a 4 de Novembro de 1956, desencadeando a Operação "Redemoinho" ("вихрь", "Vikhr'").

Os combates com a oposição e resistência húngara na capital duram até 11 de Novembro de 1956, sofrendo os mesmos 2 500 mortos e 13 000 feridos (e mais de 3 000 mortos entre a população civl). Entre as forças soviéticas registaram-se cerca de 7 centenas de mortos e mais de 1 milhar de feridos. A Hungria permaneceria no Pacto de Varsóvia até à dissolução do mesmo em 1991. Em 1988 estimava-se que o efectivo de forças soviéticas estacionado na Hungria seria de 65 000 militares - o qual só viria a retirar entre Março de 1990 e Julho de 1991.

Foto via Fortepan | Kurutz Márton

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas