FRAGATA FRANCISCO DE ALMEIDA NA BAÍA DE CÁDIZ


Atlântico, Baía de Cádiz, Espanha
2 de Outubro de 2019

Fundeado na Baía de Cádiz, na comunidade autónoma de Andalucia, no Sul de Espanha, o NRP D. Francisco de Almeida (número de amura F334), fragata da classe Bartolomeu Dias da Marinha Portuguesa, afecta ao Standing NATO Maritime Group 1 (SNMG1), a 2 de Outubro de 2019. Na foto, ao pôr do Sol, podemos ver a guarnição, à popa, entre o convés de voo e o respectivo hangar, com a silhueta dos radares e da CIWS Goalkeeper a recortarem o céu.

Comandanda pelo Capitão-de-Fragata Ricardo José Gomes da Silva Inácio, à frente de uma guarnição de 174 militares, incluindo duas equipas do pelotão de abordagem do Corpo de Fuzileiros e uma equipa de mergulhadores-sapadores, a fragata NRP D. Francisco de Almeida regressaria à Base Naval de Lisboa a 11 de Novembro de 2019, de onde partira a 1 de Agosto de 2019, cumprindo a sua missão NATO integrada no SNMG1 ao longo de 100 dias e cerca de 1 500 horas de navegação.

O NRP D. Francisco de Almeida (cujo nome homenageia o 1.º Vice-Rei da Índia e a sua liderança na Batalha Naval de 2 de Fevereiro de 1509 frente a Diu) é um navio de luta anti-submarina, construído no estaleiro de Schelde Group (Holanda), originalmente lançado à água a 21 de Novembro de 1992 e que viria a servir como HNLMS Van Galen (número de amura 834) na Marinha Holandesa, como sétimo navio da classe Karel Doorman. Entrou ao serviço da Marinha Portuguesa a 15 de Janeiro de 2010, como o segundo navio da classe Bartolomeu Dias, com o número de amura F334.

Com uma guarnição base de 158 elementos, Tem um comprimento de 122,25m, uma boca máxima de 14,4m, deslocando 3 320 toneladas, com uma velocidade máxima de 20 nós na variante de propulsão diesel. Está armado com uma peça de artilharia OTO Melara de 76 mm; com 16 mísseis Mk 48 VLS Sea Sparrow (curto alcance de defesa antiaérea); com 2x4 mísseis Harpoon (longo alcance, anti-navio); com 2x2 tubos lança torpedos MK46; com sistema de defesa antimíssil e superfície, "Close-In Weapons System", CIWS Goalkeeper, assente num canhão GAU-8 Avenger de 30 mm com 7 canos rotativos ("Gatling"); e podendo estar equipada com um helicóptero Westland Lynx Mk95, para o qual possuí hangar e convés de voo.

Foto por 1.º Sargento Luis Vilela | Marinha Portuguesa

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas