LANÇADORES DE FOGUETES MÚLTIPLOS DAS BRIGADAS DE AL-QASSAM


Gaza
7 de Outubro de 2023

Lançadores de foguetes múltiplos de 114 mm, "Rujum" ("رجوم"), literalmente "Apedrejar", afectos às Brigadas de al-Qassam ("كتائب الشهيد عز الدين القسام"). Equipadas com 15 tubos (em 3 linhas paralelas, com 5 tubos cada), no vídeo são visíveis 21 plataformas (num total de 315 tubos). De produção local, com calibre e tipologia próximos da plataforma Type 63 de origem chinesa ( ref.  https://espada-e-escudo.blogspot.com/2023/05/foguetes-em-tiro-directo-nas-ruas-da.html ) e da Haseb Fajr-1 de origem iraniana, terão um alcance máximo em redor de 8 kms, com um massa unitária de 18 kg (ogiva com cerca de 1 kg de alto-explosivo) e capazes de projectar mais de 1 000 fragmentos num raio de acção letal de 12,5 metros.
No decurso da Operação "Enchente de Al-Aqsa"("طوفان الأقصى") desencadeada pelo Hamas ("حماس") na manhã de 7 de Outubro de 2023, sobre o Sul de Israel na fronteira com a Faixa de Gaza, terão sido lançados mais de 2 mil foguetes (de várias tipologias) por estas forças.
Fundado em 1987, Hamas, composto por um movimento político e por um movimento militar, as brigadas de Izz ad-Din al-Qassam ("عز الدين القسام"), corresponde ao acrónimo de "Ḥarakah al-Muqāwamah al-ʾIslāmiyyah" ("حركة المقاومة الإسلامية"), "Movimento de Resistência Islâmica", um movimento fundamentalista Sunita-Palestiniano, que detém actualmente, e desde as eleições de 2006, a maioria do parlamento da Autoridade Nacional Palestiniana. As eleições, inicialmente previstas para 2014, foram, a 29 de Abril de 2021, adiadas "sine dia".
"Al-Aqsa" corresponde à designação da Mesquita ("جامع الأقصى") localizada na Cidade Velha de Jerusalém, sendo a expressão em árabe para "a mais distante" (numa referência corânica à distância entre esta Mesquita e a cidade de Meca) e para "suprema" como expressão do "status" da mesma entre os muçulmanos.




Vídeo via Brigadas de Al-Qassam | Hamas



Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"