"FALCÃO" BRASILEIRO SOBRE A REGIÃO DO LAGO CORUMBÁ


6 de Setembro de 2023 Lago Corumbá, Estado de Goiás, Brasil

Aeronave A-1AM AMX "Falcão", 5520 (c/n BX-021/MX-021), do 3.º Esquadrão - "Centauro", do 10.º Grupo de Aviação (GAV) da Força Aérea Brasileira (FAB), equipada com dois depósitos de combustível de 1 100 litros (um sob cada asa) e um "pod" de reconhecimento Rafael Reccelite, em posição central sob a fuselagem. Este A-1AM sobrevoa aqui a região do Lago Corumbá ( geo-localização -16.324384, -48.360786 , ref. https://maps.app.goo.gl/RG2p3sAUJX6GW2Wx6 ), no Estado de Goiás, Brasil, a 6 de Setembro de 2023.
Desenvolvida pelo consórcio Italiano-Brasileiro AMX International (Alenia, Aermacchi e Embraer), e com mais de 2 centenas de unidades construídas entre 1898 e 1999, trata-se de uma aeronave especialmente vocacionada para apoio aéreo de proximidade (ataque ao solo em coordenação com forças no terreno) e reconhecimento. A variante modernizada compreende, entre outros, radar multi-modo Mectron SCP-01 Scipio; plataforma de comunicação de comando e controlo Embraer BR2; a modernização de cockpit; sistema FLIR (visão infra-vermelho); e a integração de sistema Elbit DASH ("Display and Sight Helmet System") que permite o acompanhamento de alvos a partir dos sensores electro-ópticos no capacete do piloto.
A aeronave na foto corresponde ao modelo "A", monolugar, e modernizada, "M", de onde resulta o sufixo AM". A FAB recebeu em Setembro de 2013 o seu primeiro "A-1AM" e, em Junho de 2021, registava com um total de 11 aparelhos modernizado (9 monolugares "A"; e 2 bilugares "B"). O "A-1" entrou ao serviço da FAB em 1989, existindo um conjunto originalmente composto por 45 unidades (5500 a 5544).
O A-1AM AMX tem um comprimento de 13,57 metros, uma envergadura de asa de 8,87 metros e uma altura de 4,57 metros, com uma massa de 6 toneladas e um peso máximo à descolagem de 11,5 toneladas. Propulsionado por uma turbina Rolls-Royce Spey 807 alcança uma velocidade máxima de 1 160 km/h e tem um tecto de altitude máxima de 13 000 metros, com um alcance de combate de 890 km e de ligação de 3 300 km. Está armado com dois canhões de 30mm Bernardini Mk-164 (um em cada lateral da fuselagem próximo no nariz; com 150 munições cada), podendo receber até 3,8 toneladas de bombas guiadas, bombas convencionais e foguetes nos 5 pontos de fixação disponíveis. Os A-1AM da FAB podem contar com "pods" de reconhecimento Rafael Reccelite e de designação de alvos Rafael Litening III.
A FAB tem seu histórico várias operações com uso dos seus A-1, equipados com 2 unidades de Bomba Aérea de Fins Gerais de 460 kg (BAFG-460), para ataque a pistas de aviação ilegais associadas ao narcotráfico na região do Amazonas.
Foto por Sargento Müller Anderson Marin | FAB


Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"