LANCHA DE COMBATE DE OPERAÇÕES ESPECIAIS TREINA EM ILHA REMOTA DO ALASKA


Ilha de Shemya, Alaska, EUA
28 de Agosto de 2023

Militares do "Naval Special Warfare Group 4" (NSW 4) da Marinha dos Estados Unidos, a bordo de uma lancha CCA ("Combatant Craft Assault") de 41 pés (12,5 metros), a operar a partir do navio de assalto anfíbio USS John P. Murtha (LPD 26), junto à Ilha de Shemya, no Alaska, no decurso da Operação "Polar Dagger" ("Adaga Polar"), a 28 de Agosto de 2023, sob a égide do Comando Norte de Operações Especiais dos Estados Unidos ("U.S. Special Operations Command North", SOCNORTH).

Esta CCA surge aqui armada, a bombordo, com uma metralhadora pesada M2 em calibre 12,7mm (.50 BMG) e a estibordo com um metralhadora média M240 em calibre 7.62×51mm NATO. O mastro em posição central suporta comunicações rádio e satélite, sensores electro-ópticos (compreendendo camara de visão nocturna e de visão térmica de alta-definição, CCFLIR2) e radar. Está equipada com 2 motores diesel que lhe permitirão velocidades na ordem dos 40 nós. A CCA, com uma estrutura de monocasco e uso de materiais compósitos, ao serviço desde 2015, pode operar, como é aqui o caso, a partir de gruas e docas alagadas de navios ou largada, com suporte de paraquedas, a partir de uma aeronave C-17A Globemaster III ou MC-130J Commando II.

Visando treinar e demonstrar a capacidade de projectar com rapidez e eficácia forças de operações especiais nas regiões Árcticas e Sub-Árcticas, a Operação "Polar Dagger", decorreu sobre a Ilha de Shemya, com 7 km de comprimento, geo-referenciação 52.724167, 174.118889 , ref. https://goo.gl/maps/W25qsTXL1BBrUQeu8 , parte do Arquipélago das Ilhas Aleutas, no extremo Oeste do Alaska, a 800 km da Península de Kamchatka, na Federação Russa. A cerca de 50 km a Oeste deste Ilha, temos a parte mais remota das Aleutas, a Ilha de Attu, que no decurso da 2.ª Guerra Mundial, entre 6 e 7 de Junho de 1942, foi ocupada pelas Forças Japonesas - e posteriormente recuperada a 15 de Agosto de 1943.

A Ilha de Shemya tem localizada a Base de Eareckson, cuja construção original remonta a 1943, precisamente após a recuperação da ilha face à ocupação japonesa no ano anterior. Conta actualmente com uma pista de aviação, em asfalto, de 3 049 metros (IATA: SYA | ICAO: PASY), com alargadas instalações de apoio, amabas operadas pela Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) e com o estratégico radar PESA Raytheon AN/FPS-108 "Cobra Dane", operado pela "Space Delta 4" (DEL 4) da "United States Space Force" (USSF) , de monitorização e alarmística face a mísseis balísticos, com um alcance superior a 3 000 km.

Foto por Joshua Samoluk | Marinha dos Estados Unidos ("U.S. Navy")

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas