"DRONE" LANÇA TORPEDO ANTI-SUBMARINO EM TRÓIA


Tróia, Grândola, Portugal 11 a 22 Setembro de 2023

Aeronave não tripulada T-600 procede ao seu primeiro lançamento de um torpedo (de treino) "Sting Ray", de luta anti-submarina, junto ao Ponto de Apoio Naval (PAN) de Tróia, geo-referenciação 38.47488963420348, -8.870645983337598 , ref. https://maps.app.goo.gl/qZuQeacGGKLWN5FB7 , no decurso do exercício REPMUS, que decorreu de 11 a 22 de Setembro de 2023.
O "Sting Ray" é um torpedo de luta anti-submarina, guidado por sonar activo e passivo, com uma massa de 267 kgs, um comprimento de 2,6 metros e um diâmetro de 330mm, armado com uma ogiva de 45 kg (com alto-explosivo "Torpex"), com um alcance operacional entre os 8 e os 11 km, com uma velocidade máxima de 45 nós (83 km/h).
A aeronave não tripulada T-600, de oito motores eléctricos, de aterragem e descolagem vertical (VTOL), desenhada e construída pela britânica Malloy Aeronautics em parceria com a BAE Systems Falcon Works, com electro-ópticos da norte-americana L3Harris, é capaz de deslocar 270 kg (600 libras) de carga, com uma velocidade máxima de 140 km/h e um alcance operacional até 80 km (conforme a carga transportada). O modelo T-600, de demonstração e experimentação, que aqui esteve presente é a plataforma sobre a qual o fabricante desenvolve o seu modelo T-650.
A 13.ª edição do Exercício REPMUS ("Robotic Experimentation and Prototyping Augmented by Maritime Unmmanned Systems", lit. "Experimentação e Prototipagem Robótica Ampliada por Sistemas Marítimos Não Tripulados"), promovida pela Marinha Portuguesa com a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o NATO STO CMRE ("Science and Technology Organization", "Centre for Maritime Research and Experimentation", La Spezia, Itália) e NATO MUSI ("Maritime Unmanned Systems Initiative", Bruxelas, Bélgica), iniciou-se a 11 de Setembro e decorreu até 22 de Setembro de 2023 na Zona Livre Tecnológica Infante D. Henrique (que abrange os concelhos de Sesimbra, Setúbal e Grândola, monitorizada do Centro de Experimentação Operacional da Marinha (CEOM), em Tróia).
Contou com a presença das Marinhas de 25 países e 30 companhias de investigação e desenvolvimento, participam 11 navios, 20 aeronaves não tripuladas, 15 meios de superfície não tripulados, 35 meios submersíveis não tripulados e mais de 1 400 pessoas envolvidas em 340 sessões de experimentação. Trata-se do maior evento da especialidade realizado em termos internacionais.
Foto via BAE

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas