EXERCÍCIO DE ASSALTO HELITRANSPORTADO


Aljezur, Portugal
12 de Junho de 2023

Militares do 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista (2BIPara), da Brigada de Reacção Rápida do Exército Português e um helicóptero Mil Mi-171Sh "Baikal" (9806, 59489619806), designação NATO "Hip", da 22.ª Base "Biskajská" da Força Aérea Checa, a operar a partir da Base Aérea n.º 11, de Beja, num cenário de operação de assalto helitransportado, na região de Aljezur, no âmbito do exercício europeu "Hot Blade", a 12 de Junho de 2023.

O Mil Mi-171Sh é um desenvolvimento para exportação da plataforma Mi-8AMTSh (com motores VM, modernizados, e protecção balística do cockpit e das turbinas), com um comprimento total de 25,45 metros, um peso máximo à descolagem de 13 toneladas (com um "payload" de 4 toneladas, e.g., compreendendo 24 militares equipados), com uma velocidade de cruzeiro de 240 km/h e um alcance operacional de 600km. A sua cabine de carga, acessível por rampa à retaguarda, tem um espaço de 5,34 metros de comprimento, por 2,3 metros de largura e 1,8 metros de altura (podendo transportar uma viatura ligeira). A República Checa possui actualmente 16 unidades do Mi-171Sh, ao serviço desde 2005 - construídas em Ulan-Ude ("Улан-Удэ"), cuja proximidade ao lago Baikal leva à associação do mesmo à designação popular deste modelo.

O "Hot Blade" é um exercício europeu de operação táctica de helicópteros, organizado nesta edição pela Força Aérea Portuguesa (FAP), a partir da Base Área n.º 11, em Beja, iniciado a 7 de Junho de 2023 e a decorrer até 23 de Junho de 2023. Conta com a participação de 750 militares, 15 helicópteros, 10 aeronaves de asa fixa compreendendo, além das forças Portuguesas (1 EH101 Merlin; 2 AW119 "Koala"; 6 F-16M; 1 P-3C), as forças da Áustria (3 AB12 e 3 PC-7), da Bélgica (2 NH-90), da República Checa (3 Mi-17), da Eslováquia (1 UH-60) e da Suíça (3 AS532).

O "Hot Blade", actualmente na sua 17.ª edição, decorre no âmbito do "Helicopter Exercise Programme" (HEP), da "European Defense Agency" (EDA), tendo o primeiro "Hot Blade" sido realizado no mesmo ano da criação da EDA, em 2004. Na edição de 2012 do "Hot Blade", a Força Aérea Portuguesa introduziu a acção de "overwatch" dos seus F-16 no contexto do exercício táctico, como forma de replicar as condições operacionais de um contexto real e reforçando as dinâmicas de interoperabilidade de meios.

A 28 de Junho de 2022 foi assinado o acordo técnico pelos 14 países fundadores da EDA (Áustria, Bélgica, Chipre, República Checa, Finlândia, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Holanda, Portugal, Sérvia, Eslovénia e Suécia) para o estabelecimento, por um período inicial de 15 anos, do Centro Multinacional de Formação de Helicópteros ("Multinational Helicopter Training Centre", MHTC) na Base Aérea N.º 1 (BA1) na Granja do Marquês, em Sintra, ref.  https://espada-e-escudo.blogspot.com/2022/07/centro-multinacional-de-formacao-de.html . A próxima edição do "Hot Blade" será coordenada já sob a égide do MHTC, que acumula uma década de experiência no planeamento do mesmo.

Foto pelo Sargento-Ajudante João Miguel Brito | Força Aérea Portuguesa (FAP)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"