DRONE "GUARDIÃO DO MAR" COM LANÇADOR DE SONOBOIAS


Oceano Pacífico 21 de Abril de 2021

Uma aeronave não tripulada MQ-9 "Sea Guardian" (N34IHK) em voo sobre o USS Coronado (LCS4), da classe Independence da Marinha dos Estados Unidos ("U.S. Navy"), no decurso do exercício "Unmanned Integrated Battle Problem" (UxS IBP), a 21 de Abril de 2021, sobre o Oceano Pacífico.
O General Atomics MQ-9 "Sea Guardian" ("Guardião do Mar") pode aqui ser observado equipado, num dos pontos de fixação sob a asa, com um "pod" dispensador de sonoboias (qua armazena até 10 unidades tipo "A" ou 20 unidade tipo "G"; e podendo transportar até 4 "pods"). Trata-se, desde 2020 (com os primeiros testes a remontar a 2016), do primeiro "drone" a incorporar este equipamento no seu perfil operacional e a constituir-se assim, além das valências de reconhecimento de longo-alcance, como uma importante ferramenta de luta anti-submarina (ASW, "Anti-Submarine Warfare").
A sonoboia é um sensor descartável de localização de submarinos por sonar, podendo ser projectado a partir de navios ou a partir de uma aeronave. Podem ser de natureza activa, emitindo som e capturando o eco do mesmo, transmitindo (via radio UHF/VHF ou SATCOM) a distância e marcação do mesmo; ou de natureza passiva procurando captar o som de motores ou outros.
Sendo uma variante da plataforma base do General Atomics MQ-9 Reaper (também designada por "Predator B"), o General Atomics MQ-9 "Sea Guardian" tem maior capacidade de combustível e mais autonomia (até 18 horas ou 8 horas de patrulha num alcance até 1 400 milhas, 2 600 km). Pode ainda ser equipado, entre outros "pods", com um radar AESA Leonardo Seaspray 7500E V2 que lhe permite detectar navios, periscópios de submarinos, ou mesmo elementos humanos à superfície em contexto de busca e salvamento.
Esta foi a primeira edição do exercício "Unmanned Integrated Battle Problem" (UxS IBP), tendo decorrido de 19 a 26 de Abril de 2021, promovido pela Frota do Pacífico dos Estados Unidos e visando simular e treinar a integração de meios aéreos e navais, tripulados e não tripulados, em cenários de combate face a ameças de navios de superfície e submarinos.
A Marinha do Japão iniciou, em 2020, testes de validação com o MQ-9 "Sea Guardian" para a possível integração nas suas forças. A 27 de Fevereiro de 2023 o Japão anunciou a entrada do mesmo em testes de serviço a partir de Abril de 2023 com especial foco no uso como plataforma de vigilância e reconhecimento de longo-alcance.
Foto por Shannon Renfroe | "U.S. Navy"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"