COLÔMBIA EM EXERCÍCIO DE FOGO REAL COM MÍSSIL ANTI-NAVIO SUL-COREANO


Mar das Caraíbas, Colômbia
17 de Julho de 2023

Exercício de fogo real da Marinha da Colômbia com disparo de míssil anti-navio SSM-700K "C-Star", de fabrico sul-coreano, a partir da fragata ARC "Caldas" visando, como alvo de treino, o navio descomissionado ARC "San Andrés", de 55 metros e 1 025 toneladas, a 17 de Julho de 2023, a cerca de 95 km a Norte de Cartagena, no Mar das Caraíbas, Colômbia.
O míssil anti-navio SSM-700K "C-Star" ("해성", "Sea Star", "Estrela do Mar") é produzido pela Coreia do Sul (LIG Nex1 | Samsung/Hanwha Techwin) desde 2004, tem uma massa total de 792 kg, um comprimento de 5,46 metros, um diâmetro de 340mm, transportando uma ogiva de 250 kg com detonação por impacto. Tem um alcance operacional superior a 180 km, voando ao nível do mar ("sea skimming"), com uma velocidade máxima, subsónica, de 1 162 km/h (Mach 0,95). É guiado por GPS e inércia ao longo do seu voo e, na fase terminal da trajectória, por radar activo. Equipa a "Armada de la República de Colombia" (ARC) desde 2012, tendo sido adquiridas 16 unidades.
O ARC Caldas, número de amura 52, é a segunda de quatro fragatas da classe "Almirante Padilla", um navio da tipologia FS-1500 construído pela Howaldtswerke, em Kiel, na Alemanha. Ao serviço desde 28 de Janeiro de 19084, desloca 2 100 toneladas, com um comprimento de 91,1 metros, uma boca de 11,3 metros e um calado de 3,70 metros. Com uma guarnição de 95 elementos, capaz de uma velocidade de 27 nós e com uma autonomia operacional de 13 000 km, está armada com 8 lançadores de mísseis anti-navio SSM-700E "C-Star", 4 lançadores de mísseis de defesa anti-aérea Mistral "Sinbad", 1 peça Oto Melara "DART" de 76mm, 1 peça dupla Breda de 40mm, 6 lança torpedos de 324 mm (Mk 32). Possui convés de voo e hangar para helicóptero (Messerschmitt-Bölkow-Blohm Bo 105 CB ou Eurocopter AS-555-SN Fennec).
O navio usado como alvo neste exercício foi o ARC "San André", número de amura 45, um ex-navio patrulha da Guarda Costeira dos Estados Unidos (USCG "Gentian", número de amura 290), construído em 1942 e cedido à Colômbia em 2007 e entretanto descomissionado por esta. O ARC "San André" foi aqui colocado a 30 milhas náuticas (55 km) da fragata que disparou o míssil. O impacto teve lugar a bombordo tendo sido registado em vídeo a partir de 3 plataformas, permitindo ampla visão do mesmo em diferentes perspectivas.




Este exercício inseriu-se no exercício alargado multinacional "UNITAS". Trata-se da 64.ª (LXIV) edição do mesmo, que se realiza anualmente desde 1960, sob iniciativa das Forças Armadas dos EUA - e, em 2023, com a organização e país anfitrião a caber à Colômbia. Em 2022 a organização coube ao Brasil (ref. https://espada-e-escudo.blogspot.com/2022/09/marines-no-rio.html ).
Nesta edição de 2023 do exercício "UNITAS" (expressão em latim para "união") o mesmo contou com a participação de 20 países (Belize, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, França, Alemanha, Honduras, Jamaica, México, Panamá, Peru, Paraguai, Espanha, Coreia do Sul, Reino Unido, Estados Unidos da América e Uruguai), tendo decorrido de 11 a 21 de Julho de 2023. Estiveram envolvidos 26 navios de superfície, 3 submarinos, 25 aeronaves, e um total de 7 000 militares, com operações em redor de Cartagena, Covenas e Barranquilla.
Vídeo via "Armada de la República de Colombia" (ARC)


Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas