TREINO ANFÍBIO NA ROMÉNIA DE FORÇA PORTUGUESA DE OPERAÇÕES ESPECIAIS


Roménia
10 a 14 de Julho de 2023

Treino de operações anfíbias por parte da "Special Operations Task Unit" (preparados em Lamego pelo Centro de Tropas de Operações Especiais do Exército, CTOE), afectos à 4.ª Força Nacional Destacada de Operações Especiais na Roménia (4FND OEsp/ROU), de 10 a 14 de Julho de 2023, em parceria com militares do Comando de Forças de Operações Especiais da Roménia ("Comandamentul Forțelor pentru Operații Speciale").

O militar português, equipado com fato de mergulho de neoprene Mares "Pionner", de 7 mm, está aqui armado com espingarda automática Heckler & Koch HK416 (A5), em calibre 5.56×45mm NATO, equipada com mira óptica "red dot" 1x25mm Trijicon MRO ("Miniature Rifle Optic"), iluminador apontador laser L3 Harris MIPIM ("Mini Integrated Pointing Illumination Module") AN/PEQ-16B, "fore grip" e, na extremidade do cano da arma, com elemento exterior vermelho, um adaptador para tiro com munições de salva ("Blank-Firing Attachment", BFA), visando garantir a pressão no interior do cano (reduzida pela ausência de projéctil na munição de salva) e assim assegurar o correcto funcionar do ciclo de tiro da arma; e funcionando ainda como protecção de segurança para possível projecção de fragmentos.

A presença militar portuguesa na Roménia conta actualmente com uma Companhia de Atiradores Mecanizada de Rodas do Exército Português, da 3ª Força Nacional Destacada na Roménia (3FND CAtMec/ROU), no âmbito das "enhanced Vigilance Activities" da NATO para aquele flanco leste da Europa - que faz fronteira, a Norte e a Leste, ao longo de 649 km com a Ucrânia. A 3FND CAtMec/ROU, sob comando do Major Ivo Rodrigues Pereira, é composta por elementos provenientes de várias Unidades do Exército, da Marinha e da Força Aérea, com um total de 200 militares. Esta força iniciou operações a 25 de Maio de 2023 numa missão que se estenderá por 6 meses, até Novembro de 2023.

Esta Companhia de Atiradores Mecanizada é constituída por um destacamento de apoio, um módulo conjunto de informações, um módulo de defesa antiaérea e um módulo geográfico, geológico e oceanográfico. Conta ainda com uma força de operações especiais (4FND OEsp/ROU) composta por 21 militares preparados pelo Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE).

Foto via Exército de Portugal 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas