AS DUAS CLASSES DE SUBMARINOS JAPONESES


Yokosuka, Japão
1 de Agosto de 2022

Dois submarinos da classe Sōryū (ao centro) e dois submarinos da classe Oyashio da Força Marítima de Autodefesa do Japão ("Japan Maritime Self-Defense Force", JMSDF; "海上自衛隊, 海自"), na Base Naval de Yokosuka, junto à baía de Tóquio, no Japão, a 1 de Agosto de 2022. Com excepção da nova classe Taigei, com o seu primeiro submarino, homónimo, comissionado a 9 de Março de 2022 (SS-513), estas correspondem às duas classes de submarinos actualmente ao serviço do Japão.

A classe Sōryū com uma tripulação de 65 elementos, desloca 2 900 toneladas (4 200 submerso), com um comprimento de 84m, uma boca de 9.1m e um calado de 8.5m . Tem uma velocidade máxima, submerso, de 20 nós (à superfície de 13 nós). Está armado com 6 tubos HU-606 lança torpedos de 533m, que podem projectar torpedos "Type 89" e mísseis anti-navio UGM-84 "Harpoon". Foram construídas 12 unidades (entre 2005 e 2019), todas activas e todas com nomes de Dragões, e com números de amura sequenciais do SS-501 ao SS-512.

A classe Oyashio, com uma tripulação de 70 elementos, desloca 2 750 toneladas (4 000 submerso), com um comprimento de 81.7m, uma boca de 8.9m e um calado de 7.4m . Tem uma velocidade máxima, submerso, de 20 nós (à superfície de 12 nós). Está armado com 6 tubos HU-605 lança torpedos de 533m, que podem projectar torpedos "Type 89" e mísseis anti-navio UGM-84 "Harpoon". Foram construídas 11 unidades (entre 1998 e 2008), todas activas, com 2 delas (as mais antigas) entretanto convertidas em meio de formação (Oyashio, em 2015; Michishio, em 2017). Todas têm nomes de antigos "destroyers" da marinha japonesa, e com números de amura sequenciais do SS-590 ao SS-600. As duas unidades convertidas para formação têm, agora os números de amura TSS-3608 e TSS-3609.

Foto por UEP Channel (Japão)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"