CAIXA DE MUNIÇÕES


19 de Abril de 2022

Mariupol, Ucrânia

Caixa em madeira de 880 munições de calibre 7.62×54mmR, contendo duas caixas metálicas (de 440 munições cada), no interior da metalúrgica Ilyich ("Маріу́польський металургі́йний комбіна́т і́мені Ілліча́") em Mariupol, no Sul da Ucrânia, no decurso da ocupação da mesma pelas Forças Armadas da Federação Russa, inspeccionando o material ali existente das Forças Armadas da Ucrânia.

O calibre 7.62×54mmR, ainda que do mesmo diâmetro do usado na espingarda automática AK-47, o 7.62×39mm, tem um projéctil mais comprido (e logo de maior massa), bem como um invólucro também mais comprido e, assim, uma maior carga de pólvora. Em termos comparativos o calibre 7.62×39mm tem uma carga máxima de 35 "grains" enquanto o 7.62×54mmR leva essa carga até aos 64 "grains". Da combinação de maior massa de projéctil com maior carga de pólvora, o calibre 7.62×54mmR é mais adequado a distâncias superiores - comparativamente, o calibre menor, com um projectil de 123 "grains", tem uma energia aos 300 metros de 690 ft-lb quando o calibre maior, com um projéctil de "150" grains, tem uma energia de 1 485 ft-lb (mais do dobro).

Em particular, as metralhadoras ligeiras PKM e PKP Pecheneg, bem como as espingardas de "sniper" Dragunov SVD, SVDM e SV-98M, que equipam quer as Forças Armadas da Federação Russa quer da Ucrânia, usam o calibre 7.62×54mmR.

Foto por Sergey Averin
Diagramas via OSINT
Composição e edição por “Espada & Escudo”

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

Formação de 6 navios da Marinha da Federação Russa acompanhados por meios aeronavais da Marinha e Força Aérea Portuguesas