AFUNDAMENTO DO CRUZADOR "MOSKVA"


14 de Abril de 2022
Odesa, Sul da Ucrânia

O cruzador "Moskva" ("Москва", "Moscovo"), com o número de amura 121, navio almirante da Frota do Mar Negro da Marinha da Federação Russa, segundo comunicados oficiais da agência governamental da Federação Russa, TASS, registou, na noite de 4.a para 5.a feira, 14 de Abril de 2022, um incêndio a bordo do qual resultaram explosões de munições. Tendo sido possível controlar o incêndio e as explosões, o navio sofreu danos consideráveis, em particular no casco, perdendo estabilidade. Durante a tentativa de rebocar o mesmo para o porto e base naval da Federação Russa em Sevastopol ("Севастополь"), na Crimeia, e já sem tripulação (de um total em redor de 510 elementos), o navio perdeu, em definitivo, estabilidade e afundou-se.

Segundo comunicados de entidades governamentais da Ucrânia, o cruzador "Moskva" foi alvo de dois mísseis anti-navio, R-360 "Neptun" (Р-360 "Нептун"), "Neptuno" ( ref. https://espada-e-escudo.blogspot.com/2022/04/neptuno-ucraniano.html  ) disparados a partir da região de Odesa . Como elementos de diversão terão sido usados uma ou mais aeronaves não tripuladas Baykar Bayraktar TB2 ( ref. https://espada-e-escudo.blogspot.com/2022/02/drone-ao-servico-da-ucrania.html ) como forma de captar a atenção das defesas anti-aéreas do navio da Federação Russa. O navio ter-se-á afundado a cerca de 100 km a Sul de Odesa (geo-referenciação: 45.23510876519393, 31.08303832548565 ).

O "Moskva", junto com o navio patrulha "Vasily Bykov", com o número de amura 368, estiveram envolvidos, a 24 de Fevereiro de 2022, no assalto à "Ilha das Cobras" ("Zmiyinyy"), a cerca de 140 km a Sul de Odesa (geo-referenciação: 45.255147233850764, 30.204166704983713), que ficou popularmente conhecido pela resposta via rádio de um militar ucraniano à intimação de rendição, com a frase: "Navio de guerra russo, vão-se foder!" ("Русский военный корабль, иди на хуй" | "Russky voyenny korabl, idi na khuy" ).

O navio, construído nos estaleiros navais de Mykolaiv ("Миколаїв"), no Sul da Ucrânia, lançado à água em 1979, entrou ao serviço das Forças Armadas da Federação Russa em 1983. Trata-se de um navio da classe "Slava" ("Слава", "Glória"), Project 1164 "Atlant", que foi comissionado precisamente com esse mesmo nome. Foi descomissionado em Setembro de 1990. Em 1996, no decurso de um alargado programa de revisão e re-equipamento, nos estaleiros navais de Mykolaiv, recebe o nome de "Moskva" ("Москва", "Moscovo"). Volta a ser comissionado em Abril de 2000, substituindo o cruzador Almirante "Golovko" (classe "Kynda") como navio almirante da Frota do Mar Negro. A Federação Russa tem actualmente no activo dois outros navios da mesma classe, o Marechal Ustinov (afecto à Frota do Norte) e o Varyag (afecto à Frota do Pacífico).

Trata-se de um navio de 12 490 toneladas, com 186,4 metros de comprimento e 20,8 metros de boca. Está equipado com 16 (8x2) lança mísseis anti-navio, P-500 Bazalt (SS-N-12 Sandbox); 64 (8x8) lança mísseis terra-ar de longo alcance S-300F Fort (SA-N-6 Grumble); 40 (2x20) lança mísseis terra-ar de curto alcance OSA-M (SA-N-4 Gecko). Conta ainda com 10 (2x5) tubos lança-torpedos de 533mm e 2x12 morteiros anti-submarinos RBU-6000. Em termos de peças, conta com uma peça dupla de 130mm, L70, AK-130, e de 6 unidades AK-630 (6 canos rotativos de 30mm). Transporta um helicóptero Ka-25 / Ka-27.

A foto documenta a saída do "Moskva" do porto de Sevastopol, na Crimeia, aquando das Celebrações do Dia da Marinha da Federação Russa, a 9 de Abril de 2010 (ao abrigo do acordo celebrado com a Ucrânia, em Maio de 1997, a Federação Russa usava a base naval e porto desta cidade, onde chegou a manter um efectivo de 15 000 militares).

Foto por Alexey Pavlishak | TASS

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"