NAVIO PLATAFORMA MULTIPROPÓSITO


Lisboa, Portugal
20 de Junho de 2022

Foi lançado a 20 de Junho de 2022, pela Marinha Portuguesa, um concurso limitado por prévia qualificação simplificado, via procedimento n.º 7861/2022 (in DR n.º 120, 23 de Junho de 2022), para aquisição do projecto e construção de um Navio/Plataforma Multipropósito (N-PM), com um prazo de execução até 3 anos (com entrega até Dezembro de 2025), por um preço base de 94,5 milhões de Euros.

Este Navio/Plataforma Multipropósito (N-PM) terá um comprimento total, entre perpendiculares, de 100 metros, uma boca máxima (ao nível do convés de voo) de 20 metros e um calado máximo de 7,5 metros. Seguirá os padrões STANAG 4154 (Ed 3) e terá capacidade de manter a operacionalidade de arriar e içar embarcações em estado de mar 5 na Escala de Douglas. A sua guarnição será composta por 1 comandante, 7 oficiais, 8 sargentos e 29 praças, num total de 45 elementos. Tem alojamento dimensionado até 28 oficiais, 30 sargentos e 32 praças, num total de 90 elementos (além do comandante). Estará dimensionado para uma autonomia de 45 dias a uma velocidade de cruzeiro de 10 nós.

O N-PM deverá compreender um conjunto de facilidades de aviação incluindo, entre outros, convés de voo (uma pista com "ski jump", um "spot" para operação de um helicóptero, com sistema de iluminação, GPI, etc), hangar para um helicóptero (com suporte para as estações hidráulicas de manutenção, ponte rolante, iluminação técnica, etc) e hangar para aeronaves não tripuladas. Em termos de helicóptero orgânico deverá suportar as aeronaves Lynx MK95A e NH90 (quer em "spot", quer em hangar) e EH101 ("spot"). O convés de voo deverá permitir a operação de diferentes tipologias de aeronaves não tripuladas, vulgo "drones" (Ogassa OGS42, Tekever AR3, etc), bem como todo o suporte requerido para operações de re-abastecimento vertical (VERTREP).

No âmbito de embarcações semi-rígidas, o N-PM possuirá 3 embarcações: uma embarcação com
certificação SOLAS ("Safety of Life at Sea") para operação como "Fast
Rescue Boat", com um potência não inferior a 250 hp; e duas embarcações de abordagem não cooperativa, com capacidade para 8 militares equipados, com uma velocidade máxima de 35 nós ou superior e uma autonomia mínima de 60 milhas náuticas, para missões de fiscalização, policiamento, combate ao narcotráfico, assalto e de apoio a uma pequena força embarcada.

Seguido as boas práticas e recomendações de instalação e operação da "Alliance of European Research Fleets" (EUROFLEET), em termos de sistemas de apoio à investigação científica, o N-PM será desenhado para poder operar VEículos Não Tripulados (VENT) de subsuperfície e veículos operados remotamente – "Remotely Operated Vehicle" (ROV). Possuirá um patilhão de sensores ("drop keel") para instalação de sensores científicos e acústicos; um sistema CTD "Rosette" de grande volume (para recolha de amostras de água em profundidade, com sonda com capacidade de operação até 6 000 m); um sistema MVP, "Moving Vessel Profiler", com capacidade de operação até 700 metros de profundidade com o navio a navegar a 8 nós; um "Acoustic Doppler Current Profiler" (ADCP); um "Global Acoustic Positioning System" (GAPS), com capacidade de operação até 4 000 metros de profundidade. Além destes sistemas orgânicos, o N-PM possuirá capacidade e integração para vários outros sistemas não orgânicos (Corer de Pistão - Calipso, Vibrocorer, Box Corer, Multi Corer, etc) bem como de todos os guinchos de operação e suporte aos mesmos.

Sob uma arquitectura integrada de sistemas de comando e controlo, de gestão da plataforma, e de processamento e gestão digital de informações, este N-PM contará com um conjunto de sistemas de navegação (IBS, DDU, TACAN, GPS Seguro, etc), com sistemas de vigilância de radares de navegação, radar de aviso combinado (capacidade de ARPA, "Automatic Radar Plotting Aid" e certificação IMO; ECM e Anti-Jamming) e sistemas de identificação IFF/W-AIS, bem como sistemas de vigilância submarina (batitermógrafo; suporte para sonda XBT/XSV em uso na Marinha (XBT4, XBT5, XBT7 e MK-8 XBT/XSV) ou sondas do tipo CTD). Em termos de comunicações externas contará, entre outros, com sistemas de comunicação por satélite SATCOM e MILSATCOM, GMDSS, telefone submarino, SART, EPIRB e ICCS.

Em termos de armamento, o N-PM estará equipado, no mínimo, com 4 "softmounts" para metralhadora pesada Browning M2 .50, com limitador de campo de tiro e respectivos acessórios, e base de assentamento, com protecção balística para peça Browning e respectivo operador; e com 2 peças de salva Hotchkiss. O N-PM estará equipado com paióis e armeiros aptos a armazenar diverso armamento portátil, munições, material pirotécnico e material de demolição e respectivos detonadores.

Desenho técnico e modelo 3D via Direcção de Navios da Marinha Portuguesa
Edição e composição por "Espada & Escudo"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"