NAVIOS AUTÓNOMOS DA MARINHA AMERICANA


San Diego, Estados Unidos
20 de Abril de 2021

Os navios autónomos não tripulados "Seahawk", em primeiro plano, e "Sea Hunter", em segundo plano, da Marinha dos Estados Unidos ("U.S. Navy"), a sairem de San Diego, a 20 de Abril de 2021, para participarem no exercício "Unmanned Systems Integrated Battle Problem 21" (UxS IBP 21) da Frota Americana do Pacífico. No plano mais distante temos ainda o USS Michael Monsoor, com o número de amura 1001, um "destroyer" da classe "Zumwalt", ao serviço da Marinha dos Estados Unidos desde 2019, afecto à base naval de San Diego ("32nd Street Naval Station").

Orientados para tarefas de reconhecimento, luta anti-minas e luta-anti-submarina, classificados como embarcações autónomas USV ("Unmanned Surface Vehicle") de classe III, e designados por "Medium Displacement Unmanned Surface Vehicle" (MDUSV), o "Seahawk" e o "Sea Hunter" são "trimarans" que deslocam 145 toneladas em carga completa, têm um comprimento de 40 metros, são capazes de uma velocidade máxima de 27 nós e têm um alcance de 10 000 milhas náuticas (19 000 km) co um janela de intervenção autónoma, sem abastecimento, de 30 a 90 dias.

O "Sea Hunter", construído em 2016 pela Vigor Industrial (engenharia naval) e pela Leidos (engenharia de controlo remoto e autónomo), foi o primeiro protótipo desta classe, tendo sido desenhado e produzido sob a égide da DARPA ("Defense Advanced Research Projects Agency") no âmbito da iniciativa "Anti-Submarine Warfare Continuous Trail Unmanned Vessel" (ACTUV). O "Seahwak", construído em 2017, sendo um navio "irmão" do primeiro, veio incorporar já várias melhorias e aperfeiçoamentos resultantes dos primeiros testes.

Foto por Thomas Gooley | U.S. Navy

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"