BASES MÓVEIS DE OPERAÇÕES ESPECIAIS NO GOLFO PÉRSICO


Golfo Pérsico
Agosto de 1987 a Junho de 1989

Reagindo à explosão de uma mina naval iraniana contra o super-petroleiro SS Bridgeton, de 414 266 toneladas, a 24 de Julho de 1987, no Golfo Pérsico, a 13 milhas a oeste da Ilha de Farsi (27°58′N 49°50′E), o então recém criado Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos ("U.S. Special Operations Command", USSOCOM), formado apenas 3 meses antes, a 16 de Abril de 1987, desencadeia, em Agosto de 1987, a Operação "Prime Chance", visando anular, em águas internacionais, as acções das Forças Armadas do Irão contra o transporte de petróleo.

Recorrendo a duas balsas de suporte à construção e manutenção de plataformas petrolíferas, a "Hercules" e a "Wimbrown VII", estacionadas no Barhain em conversão para o papel de Bases Marítimas Móveis ("Mobile Sea Bases", MSBs), o USSOCOM deslocaria as mesmas para as águas internacionais ao largo da Ilha de Farsi (Irão), no Norte do Golfo.

A Operação "Prime Chance" mobilizou os recursos aéreos do "160th Special Operations Aviation Regiment (Airborne)", 160th SOAR, conhecidos como “Night Stalkers”; elementos dos SEALs; elementos do Corpo de Fuzileiros (UMSC); e da Marinha ( com os navios USS La Salle (AGF 3), USS Jarrett (FFG 33) e USS Klakring (FFG 42) ).

A balsa "Hercules" entra, assim, em operação em Setembro de 1987, combinando lanchas patrulha Mark III (PB Mk. III) operadas por SEALs, com helicópteros MH-60, operados pelos "Night Stalkers". A balsa "Wimbrown VII" juntar-se-ia a ela em Dezembro de 1987, a uma posição a cerca de 10 milhas da mesma, assegurando protecção mútua.

Numa das mais impactantes missões da Operação "Prime Chance", na noite de 21 para 22 de Setembro de 1987, helicópteros MH-6 e AH-6 "Little Birds" operados pelo 160th SOAR, a partir das fragatas USS Jarrett e USS Klakring, e usando pela primeira vez sistemas de visão nocturna em combate, detectam o lança minas "Iran Ajr" (ex-"Arya Rakhsh", um navio de desembarque modificado, de 54 metros, deslocando 614 toneladas) da Marinha do Irão em plena operação, i.e., colocando minas navais em águas internacionais. O mesmo é interceptado e atacado pelos "helis" dos "Night Stalkers" que assim interrompem a operação de colocação de minas. Às primeiras horas de luz do dia 22 de Setembro, o "Special Boat Service" lança as sua lanchas Mark III a partir da "Hercules" e tem lugar, com os demais meios presentes, a abordagem ao navio iraquiano com as equipas de SEALs, procedendo à captura da tripulação, e, com recursos a cargas explosivas, ao afundamento do navio.

Fotos P/B por Terry Mitchell | Departamento de Defesa dos Estados Unidos
Fotos Cor por Henry Cleveland | Departamento de Defesa dos Estados Unidos
Carta náutica por "National Geospatial Intelligence Agency" (NGA USA)
Edição e composição por Espada & Escudo

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SUBMARINO ESPANHOL DISPARA TORPEDOS DE ENSAIO

"DRONE" DE FABRICO PORTUGUÊS NA UCRÂNIA

KA-52 NO ASSALTO AO AEROPORTO "ANTONOV"